Press "Enter" to skip to content

A conta chegou: Trump e Melania testam positivo para covid-19

Compartilhe
Presidente dos EUA, Donald Trump, e  primeira-dama, Melania Trump, testam positivo para covid-19
Presidente dos EUA Donald Trump e Melania testam positivo para covid-19 (Foto: Reprodução/Twitter/@flotus)

Em meio à pandemia, todo cidadão em qualquer parte do mundo está sujeito a contrair o novo coronavírus. Para quem se portou como negacionista da ciência, dos cuidados necessários e das recomendações sanitárias, seria até cômico se não fosse trágico. No caso de chefes de Estado, é ainda mais grave, pois a conduta no cargo expõe milhares de pessoas. Assim foi com a notícia de Donald Trump e Melania testam positivo para covid-19.

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, que minimizou a ameaça da pandemia do novo coronavírus por meses, anunciou nesta sexta-feira (2) que ele e a primeira-dama Melania Trump, tiveram teste positivo para covid-19 e entrarão em quarentena.

Leia também: Nações Unidas pressionam FMI por alívio nas dívidas de países

“Vamos começar nossa quarentena e processo de recuperação imediatamente. Vamos passar por isso JUNTOS!”, escreveu o presidente em um tuíte nas primeiras horas da manhã.

Trump, de 74 anos, faz parte do grupo de risco para a covid-19 tanto por causa de sua idade quanto porque é considerado como alguém que tem sobrepeso. Ele manteve boa saúde durante o mandato, mas não é conhecido por exercitar-se regularmente, nem por manter dieta saudável.

Trump minimizou a gravidade da pandemia no início e, por várias vezes, previu que ela iria embora. Ele raramente usa máscara em público e critica as pessoas – incluindo o candidato democrata na eleição presidencial de 3 de novembro, Joe Biden – que usam.

Mais de 200 mil pessoas morreram por causa da covid-19 nos EUA, com os idosos e portadores de condições pré-existentes sendo atingidos mais duramente.

Republicano, Trump pediu que os estados reabrissem as economia abaladas pela pandemia,mesmo com a alta no número de casos, e atacou governadores democratas que adotaram medidas para controlar a disseminação do vírus.

O resultado positivo de Trump significa que outras pessoas nos altos escalões do governo norte-americano podem ter sido expostas ao vírus e também terão de entrar em quarentena.

Uma autoridade da Casa Branca disse que o rastreamento de contatos do presidente estava em andamento.

O médico de Trump, Sean Conley, disse esperar que o presidente cumpra seus deveres “sem interrupções” enquanto se recupera.

“O presidente e a primeira-dama estão bem neste momento e planejam permanecer em casa, dentro da Casa Branca, durante sua convalescença”, escreveu Conley em comunicado distribuído à imprensa.

Fonte: Agência Brasil