Política -
Felipe Neto denuncia articulação do ‘gabinete do ódio’ para incriminá-lo
Termômetro da Política
Compartilhe:
Youtuber já acionou sua equipe jurídica e diz que levará denúncias ao Ministério Público (Foto: Twitter/Felipe Neto)

O youtuber Felipe Neto denunciou, no início da tarde deste sábado (6), por meio de seu perfil no Twitter, a existência de uma articulação de grupos não identificados, atribuídos à extrema-direita, em que estariam se passando por ele na criação de perfis falsos para incriminá-lo.

“Nova estratégia do gabinete do ódio contra mim: criam perfis em redes de relacionamento e sites pornô usando meu nome e e-mail, consomem conteúdo que possa remeter a pedofilia e escatologia. Aí eles fazem o ‘exposed‘, em seguida apagam os perfis e dizem q eu mesmo apaguei”, denunciou Felipe Neto.

Veja também
Projeto isenta quem faltou às provas do Enem 2020 de pagamento da inscrição para o Enem 2021

O chamado “gabinete do ódio”, citado pelo youtuber, é associado a grupos criminosos de extrema-direita que atuam contra personalidades com perfis progressistas, com viés político ligado à esquerda, e até contra adversários políticos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Costumam utilizar perfis falsos para plantar fake news, numa estratégia de ataque à imagem de seus alvos.

Diversos parlamentares já denunciaram a existência desse “gabinete do ódio”. Há um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga a atuação desses grupos e os ataques movidos contra o STF.

Confira abaixo a denúncia do youtuber Felipe Neto:

Compartilhe: