Geral -
Última paciente vinda de Manaus com covid-19 recebe alta no HU
Termômetro da Política
Compartilhe:
Beatriz Xavier ficou 14 dias em tratamento na Unidade de Terapia Intensiva (Foto: Divulgação/HULW)

O Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW-UFPB/Ebserh) deu alta médica, nesta segunda-feira (1º de março), à última paciente transferida de Manaus (AM) para tratamento contra a covid-19 em João Pessoa.  

“Estou me sentindo um milagre de Deus”, comentou a cabeleireira Beatriz Xavier  Siqueira pouco antes de deixar as dependências do Lauro Wanderley. “Os profissionais daqui são muito diferenciados. Eu fui muito bem tratada. E agora estou voltando para casa”, disse. 

A paciente foi internada no HULW-UFPB no dia 7 de fevereiro, após chegar à Paraíba em um voo da Força Aérea Brasileira. Beatriz Xavier ficou 14 dias em tratamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Fui intubada por sete dias, mas o importante é que a gente vai voltar com vida. Quero agradecer a todo mundo por ter me ajudado”, afirmou.  

Com a alta da cabeleireira Beatriz Xavier, o HULW encerra um ciclo de 45 dias de muito trabalho, cooperação, fé, otimismo e esforço coletivo, como avalia a chefe da Divisão de Gestão do Cuidado, Analyane Braga. “Este é um momento histórico para a instituição, pois nunca tínhamos participado de uma ação humanitária dessa magnitude, recebendo pacientes de tão longe”.  

Conforme Analyane, o hospital foi reestruturado para receber os usuários do Amazonas e também foram providenciadas iniciativas de humanização, para que os pacientes tivessem acesso a seus familiares. Também para que os parentes fossem comunicados sobre o quadro de saúde dos amazonenses internados no HULW.  

“Receber esses pacientes e todos eles saírem de alta melhorados, além do fato de que não tivemos nenhum óbito, prova o quanto foi um sucesso essa missão”, afirma a chefe da Divisão de Gestão do Cuidado do HULW. “Para nós é extremamente importante e gratificante saber que pudemos ajudar os irmãos de Manaus. E ajudar efetivamente, porque eles saíram todos de alta. Todos melhorados. Recebemos 32 pacientes e os devolvemos aos seus familiares”, declarou Analyane Braga.  

A experiência adquirida pelo HULW-UFPB com a vinda dos pacientes do Amazonas também trouxe melhorias para os paraibanos. “Nós aumentamos os leitos para receber os pacientes de Manaus e agora essa estrutura está sendo utilizada pelos pacientes da Paraíba”.  

A ação humanitária que beneficiou os pacientes do Amazonas foi coordenada pelo Ministério da Saúde e também envolveu o Ministério da Educação, por meio da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). A primeira transferência de pacientes de Manaus para o HULW-UFPB ocorreu no dia 17 de janeiro e a segunda, no dia 7 de fevereiro. A rede de apoio federal foi criada para desafogar o sistema de saúde de Manaus, que entrou em situação crítica devido ao aumento de casos de covid-19. Em nível local, ainda contou com apoio da Prefeitura Municipal de João Pessoa e do governo do Estado da Paraíba. 

Fonte: HULW

Compartilhe: