Geral -
Após dia de caos, Prefeitura de João Pessoa suspende vacinação contra a covid-19
Termômetro da Política
Compartilhe:
Secretário de Saúde e prefeito em exercício deram explicações à população (Foto: Divulgação/PMJP)

Longas filas, aglomeração de idosos nos postos de vacinação contra a covid-19 e falta de doses para atender à demanda do município. Após dia de caos, a Prefeitura de João Pessoa suspendeu a vacinação contra a covid-19. Com a presença do prefeito em exercício Leo Bezerra (Cidadania), em entrevista coletiva nesta terça-feira (13), o secretário de Saúde, Fábio Rocha, fez um pronunciamento para dar explicações sobre a continuidade da imunização contra a doença. De acordo com a gestão municipal, o plano de imunização será retomado logo após o envio de novas doses do imunizante pelo Ministério da Saúde.

Fábio Rocha anunciou que a vacinação da segunda dose será realizada após o 28° dia da primeira. Segundo o secretário, o processo de imunização, conforme a informação do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, mudou de parâmetro com os avanços dos estudos sobre a covid-19.

“As pessoas podem ficar tranquilas porque a vacina do Butantan poderá ser aplicada a partir de 28 dias. A estrutura montada, com respeito a todos os protocolos sanitários, nos permite dizer que havendo vacina, estamos preparados para imunizar em mais de 60 locais simultaneamente. Tranquilizamos a população, conforme informações técnicas do Plano Nacional de Imunização que, assim que houver as doses disponibilizadas, as pessoas deverão buscar os postos para atualizar a sua situação vacinal”, destacou Fábio Rocha.

Veja também
Ministério da Saúde divulga lista detalhada por estado dos que não tomaram segunda dose

Na ocasião, Leo Bezerra lamentou os problemas enfrentados em alguns pontos de imunização nesta terça-feira (13) e explicou que desde o início do processo de vacinação contra a covid-19, a Prefeitura vem oferecendo toda a estrutura necessária para atender à população, conforme o quantitativo de doses do imunizante recebido do governo federal.

O prefeito em exercício disse ainda que mais de 21 mil usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) de outros municípios brasileiros foram vacinados em João Pessoa. “Queria esclarecer que a Prefeitura está verdadeiramente sensibilizada, mas destacar também que temos avançado na imunização no nosso município e isso fez com que diversas pessoas de outros municípios e até de outros estados viessem até aqui para se vacinar, prejudicando um pouco a distribuição das doses da vacina”, afirmou.

Leo Bezerra não explicou como tem acontecido essa vacinação de usuários de outras cidades e estados. Para se vacinar em João Pessoa é preciso apresentar um comprovante de residência. Assim, mesmo que o usuário do SUS seja nascido em outra cidade, só consegue tomar a vacina na capital paraibana se for residente.

No Espaço Cultural, idosos se aglomeravam em longas filas (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

Por fim, Leo Bezerra reiterou o compromisso de dar continuidade à complementação do ciclo de imunização de todo o público alvo, assim que houver a disponibilidade de vacinas. “Nossa missão é atender com segurança e cuidado aos nossos idosos, da mesma forma que chegamos ao número de 170 mil vacinas aplicadas, o que nos colocou em posição de destaque entre as cidades brasileiras, em organização e zelo com o bem mais precioso que é o nosso povo”, finalizou.

2ª dose da Coronavac

O Instituto Butantan informou que a orientação sobre a segunda dose da Coronavac sofreu uma alteração. Inicialmente, a indicação era aplicar a dose de reforço entre 14 e 28 dias após a primeira. Segundo a nova recomendação, deve ser aplicada 28 dias depois e, mesmo passando desse prazo, não há perda na imunização. Portanto, segundo o Instituto Butantan, em caso de atraso na entrega da Coronovac, a segunda dose poderá ser aplicada a partir de 28 dias após a aplicação inicial da vacina, sem prejuízo à imunização.

Governo da Paraíba diz ter cumprido seu papel

Por meio de suas redes sociais, o governador João Azevêdo (Cidadania) justificou que o Governo da Paraíba “tem cumprido rigorosamente o seu papel na distribuição e apoio aos municípios para a aplicação das vacinas”. O governador disse ainda que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, confirmou por telefone que uma nova remessa de vacinas deverá chegar ao estado até o próximo sábado.

Críticas nas redes sociais

Foi um dia inteiro de críticas nas redes sociais digitais contra a Prefeitura de João Pessoa. Usuários reclamaram principalmente das aglomerações nos postos de vacinação. Confira algumas das publicações:

Com informações da Prefeitura de João Pessoa

Compartilhe: