Cultura -
16ª edição do Fest Aruanda terá presença de Ney Matogrosso e estreia de Luiz Carlos Vasconcelos como diretor
Termômetro da Política
Compartilhe:
(Imagem: Divulgação/Fest Aruanda)

A “magia da sala” escura está de volta. Começa no dia 9 e vai até o dia 15 a 16º edição do Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro. Este ano, a programação será híbrida e acontece pelas salas da Cinépolis (Manaíra Shopping) e Plataforma AruandaPlay, com mais de 60 filmes, debates, oficinas e homenagens especiais. A solenidade de abertura será no dia 9, na sala 9 do Cinépolis, às 19h30.

Entre as presenças especiais no Aruanda, estarão presencialmente o cantor Ney Matogrosso e o ator que estreia como diretor, Luiz Carlos Vasconcelos.

Nesta edição, o festival se expande para a internacionalização e contempla longas brasileiros exibidos primeiro em circuito de festivais da Europa e Estados Unidos. Entre os homenageados desta edição estão o maestro, compositor e regente José Siqueira, e o cineasta paraibano Ely Marques, ambos in memoriam. Também serão homenageados o diretor e roteirista W. J. Solha, o ator Othon Bastos e a cineasta premiada Cristina Amaral.

Além dos debates, o Aruanda traz ainda ações de formação, como a Oficina Aruanda Cagepa de Roteiro para Animação, com o diretor e roteirista Frederico Pinto, e o II Laboratório Aruanda Energisa Projetos Narrativas Híbridas (Doc, Fic ou ambos), com a diretora e roteirista Susanna Lira. Todas serão on-line.

Veja também
Usuário do Facebook vira réu por apologia ao nazismo

Mostras e premiações

As exibições dos filmes serão realizadas na sala 9, com capacidade de 50%, de acordo com as orientações das autoridades sanitárias. O Comitê de Seleção de curtas-metragens foi formado pelos jornalistas e críticos de cinema, Amilton Pinheiro e Marcus Mello (ambos da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema), e a diretora e curadora Camila de Moraes. O juri mostra competitiva Nacional foi composto por Sandra Corvelon,Cristina Amaral (presidente do júri) e Cesar Meneghetti. O júri Sob o Céu Nordestino, por Paulo Vieira, Ingrid Trigueiro e Wolney Oliveira (presidente). Júri Associação Brasileira de Críticos de Cinema, Roberto Cotta, André Dib e Carine Fiúza. Júri da Mostra Internacional, composto por Manuel José Damásio, Felipe Roque do Vale, João Lobo , Raquel Ferreira e Lúcio Vilar. Júri da Mostra Universitária Independente, por Ana Célia Gomes, Igor da Nóbrega Gomes e Sérgio Silveira.

A solenidade de premiação será na quinta-feira (14), na sala 9 no Cinépolis.

Patrocínios

A 16ª edição do Fest Aruanda tem patrocínio master do Grupo Energisa, da Cagepa e copatrocínio da PBGás via Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal, sob a chancela do CCHLA-UFPB e da [email protected]&Films, produtora do evento.

Confira a programação completa:

Quinta, dia 9/Dez

Sala 9 – MACRO XE 9 – CINÉPOLIS (Manaíra Shopping)

19h30 – Solenidade de Abertura Oficial do 16º Fest Aruanda

Curta-metragem: A Canga, de Marcus Vilar (Fic.,PB, 2001, 12min.)

Longa-metragem: A Viagem de Pedro, de Laís Bodanzky (Fic., Brasil, Portugal, 2021, 1h38 min.)

Sexta-feira, dia 10/Dez

Transmissão via LIVE (YouTube e Facebook do Fest Aruanda):

09h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Cagepa I:

Mesa de Homenagem: Maestro, compositor e regente José Siqueira – Da oração da música clássica aos orixás da musicalidade religiosa afro-brasileira

W. J. Solha: Ator, escritor, roteirista, dramaturgo e diretor – Multiplicidade de papéis que irrigam, aguçam e iluminam fazeres artístico-literários polissêmicos. Com Rodrigo T. Marques (cineasta), Josélia Vieira (pianista), Fernando Teixeira (ator), Marcus Vilar (cineasta). Mediação: Lúcio Vilar (Fundador e Produtor Executivo do Fest Aruanda)

10h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Cagepa II:

Debate com os diretores do curta e do longa-metragem exibidos na abertura, Marcus Vilar, Laís Bodanzky, a atriz Rita Wainer e a historiadora e escritora Mary Del Priore

Mediação: Amilton Pinheiro (Curador e diretor artístico do Fest Aruanda)

11h00 – Conferência de Abertura do 16º Fest Aruanda:

Sétima Arte, 126 Anos – O Futuro das Salas de Cinema na Era do Streaming e na Pós-Pandemia

Painelistas: Dr. Luiz Gonzaga de Luca (Presidente da Cinépolis Brasil) e Marcelo Ikeda (Professor de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Ceará UFC, pesquisador, diretor e escritor)

Mediação: Marcus Mello (Jornalista, crítico de cinema e mediador do Fest Aruanda)

Sala 9 – MACRO XE – CINÉPOLIS (Manaíra Shopping)

10h30

Sessão Especial Escola Pública:

Clube de Cinema Ferris (ECIT – Escola Estadual Maria Honorina Santiago e Escola Estadual Prefeito Antonio Teixeira/Santa Rita-PB)

– Queen +

Dir. Maria Luiza

– Horizonte

Dir. Mara Kellen

– A Ilha de Kumhask

Dir. Endson Gimmy

– O Jantar

Direção coletiva

– 2070

Endson Gimmy

– Eles não vão nos parar

Dir. Italo Victor e Alana Eduarda

– A Superação de Gabriel

Dir. Kauã Felipe Kauã

– Sou um quebra-cabeça

Dir. Marcelo Amorin e Mara Kellen

15h00

Sessão Especial (Homenagem): Ao ator e escritor W. J. Solha

Longa-metragem: O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho (Fic., PE, 2012, 2h12min.)

18h00

Sessão Especial PBGás:

Curta-metragem: 3 é 5, de Pedro Castelo Branco (Doc., SP, 2021, 13 min.)

Longa-metragem: Deserto Particular, de Aly Muritiba (Fic., PR, 2021, 2h00)

18h30

Lançamento de Livro:

Utopia da Autossustentabilidade – Impasses, desafios e conquistas da Ancine, de Marcelo Ikeda (Editora Sulina)

Edição: 2021

Local: Local: Foyer da Área VIP – Cinépolis (Manaíra Shopping)

21h30

Curtas-metragens:

Sessão Especial (curta-metragem): Première Parahyba

A Fome de Lázaro, de Diego Benevides (Fic., João Pessoa/PB, 2021, 17min.)

Mostra Competitiva Nacional:

Animais na Pista, de Otto Cabral (Fic., João Pessoa/PB, 2021, 13min.)

Cabidela´s Bar, de Tadeu de Brito (Fic., João Pessoa/PB, 2021, 17min.)

Longa-metragem:

A Felicidade das Coisas, de Thais Fujinaga (Fic., SP/MG, 2021, 1h27min.)

Sábado, dia 11/Dez.

Transmissão via LIVE (YouTube e Facebook do Fest Aruanda)

09h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Cagepa I

Debate com os diretores dos curtas-metragens exibidos na sexta:

Mediação: Amilton Pinheiro (Curador e diretor artístico do Fest Aruanda)

10h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II

Debate com os diretores dos longas-metragens exibidos na sexta

Mediação: Marcus Mello (Jornalista, crítico de cinema e moderador do Fest Aruanda)

Sala 9 Macro XE – 9, Cinépolis – Manaíra Shopping

11h00

Sessão Especial: Cine Aruandinha (Filmes Infanto-juvenis)

As Aventuras do Avião Vermelho (Animação)

Dir. Frederico Pinto (Porto Alegre-RS)

15H30

Sessão Especial CAGEPA (Homenagem): Ao Maestro, compositor e regente José Siqueira (In Memoriam)

Longa-metragem:

Toada Para José Siqueira, de Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques (Doc., RJ, 2021, 1h32min.)

18H00

Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino:

Curtas-metragens:

Tecendo Histórias, de Diego Pontes (Doc., Boqueirão/PB, 2021, 8min.)

Adarrum, de Thomas de Freitas (Fic., João Pessoa/PB, 2020, 15min.)

Longa-metragem:

Miami-Cuba, de Caroline Oliveira (Doc., PB, 2021, 1h34min.)

19h00

Lançamento de Livro:

Paulo Pontes: a arte das coisas sabidas, de Paulo Vieira

Editora União (Funesc).

Reedição: 2021

Local: Local: Foyer da Área VIP – Cinépolis (Manaíra Shopping)

21h00

Mostra Competitiva Nacional:

Curtas-metragens:

Coleção Preciosa, de Rayssa Coelho e Filipe Gama (Doc., Vitória da Conquista/BA, 2021, 15min.)

Aurora – A Rua Que Queria Ser Um Rio, Radhi Meron (Animação, SP, 2021, 10min.)

Longa-metragem:

Salamandra, de Alex Carvalho (Fic., Brasil, França, Alemanha, 2021, 2h00)

Domingo, dia 12/Dez.

Sala 9 – MACRO XE 9 – CINÉPOLIS (Manaíra Shopping)

11h00

Sessão Especial: Cine Aruandinha (Filmes infanto-juvenis)

O Menino no Espelho (Fic, MG, 2014)

Dir. Guilherme Fiuza

15H30

Sessão Especial ENERGISA/Première Nacional:

Longa-metragem:

A Queda, de Diego Rocha (Fic., MG, 2021, 2h00)

18H00

Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino:

Curtas-metragens:

Flor de Quintal, de Mercicleide Ramos (Animação, João Pessoa/PB, 2021, 15min.)

Noite no Sítio, de Lucas Machado (Fic., Bananeiras/PB, 2021, 6min.)

Longa-Metragem:

Fendas, de Carlos Segundo (Fic., RN, 2019, 1h18min.)

21H00

Mostra Competitiva Nacional:

Curtas-metragens:

Sideral, de Carlos Segundo (Fic., RN, 2021, 15min.);

O Pato, de Antônio Galdino (Fic., Alagoa Grande/PB, 2021, 11min.);

Yabá, de Rodrigo Sena (Fic., RN, 2021, 12:31)

Inventário do Corpo, de Alini Guimarães e Jonathan Bào (Doc., SP, 2021, 11min.)

Longa-metragem:

Bob Cuspe – Nós Não Gostamos de Gente, de Cesar Cabral (Animação, SP, 2021, 1h30min.)

Segunda, dia 13/Dez

Transmissão via LIVE (YouTube e Facebook do Fest Aruanda)

09h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Cagepa I

Debate com os diretores dos curtas-metragens exibidos no sábado e domingo:

Mediação: Amilton Pinheiro (Curador e diretor artístico do Fest Aruanda)

10h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II

Debate com os diretores dos longas-metragens exibidos no sábado e domingo:

Mediação: Marcus Mello (Jornalista, crítico de cinema e moderador do Fest Aruanda)

14h00 – Transmissão via LIVE (YouTube e Facebook do Fest Aruanda)

Painel: Perspectiva negra no audiovisual – cinema paraibano e ações de impacto

Com Camila de Moraes (Diretora e curadora audiovisual/RS) e Carine Fiúza (Diretora de audiovisual/PB).

Mediação: Jamarri Nogueira (Jornalista e crítico de cinema)

Sala 9 – MACRO XE 9 – CINÉPOLIS (Manaíra Shopping)

14h00

Mostra Competitiva Internacional (Aruanda-Universidade Lusófona)

União Europeia em Curta-Metragem

Adeus aos Livros – Dir. Diego Quinderé de Carvalho (Hungria, Portugal, Bélgica)

Bruxa – Dir. Faud Halwani (Portugal, Estónia e Reino Unido)

Sink Away – Dir. Felix Cognard (Portugal, Estónia e Reino Unido)

Tomorrow Island – Dir. Gwenn Joyaux (Portugal, Estónia e Reino Unido)

Wild Game – Dir. Jerónimo Sarmiento (Portugal, Estónia e Reino Unido)

Mostra Internacional AruandaPlay

Universidade Lusófona em Curta-Metragem:

– Agosto de 74 – Diretor: Duarte Carvalo (Portugal)

– O Copo – Diretor: Rodrigo Ferreira (Portugal)

– Nós os Lentos (Animação) – Diretor: Jeanne Waltz (Portugal/animação 2D)

– Desterro – Diretor: Lucas Rached (Coprodução Portugal/Brasil)

16h30

Sessão Especial Première Universitária:

Minissérie Ficcional O Sumiço de Santo Antonio (TV UFPB)

Dir.: Cely Farias e Valeska Picado

18H00

Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino:

Curtas-metragens:

Terra Vermelha, de Allan Marcus e Leonardo Gonçalves (Fic., Alagoa Grande/PB, 2021, 16min.)

– Incúria, de Tiago A. Neves (Ficção, Cabedelo/PB, 2021, 14min.)

Longa-metragem:

A Praia do Fim do Mundo, de Petrus Cariry (Fic., CE, 2021, 1h28min.)

21H00

Mostra Competitiva Nacional:

Curtas-metragens:

Foi Um Tempo de Poesia, de Petrus Cariry (Doc., CE, 2021, 13min.)

Ele Tem Saudade, de João Campos (Fic., Brasília/DF, 2021, 13min.)

Entre Muros, de Gleison Mota (Fic., Feira de Santana/BA, 2021, 15min.)

Longas-metragem:

Capitu e o Capítulo, de Júlio Bressane (Fic., RJ, 2021, 1h16min.)

Terça, dia 14/Dez

Transmissão via LIVE (YouTube e Facebook do Fest Aruanda)

09h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Cagepa I

Debate com os diretores dos curtas-metragens exibidos na segunda-feira:

Mediação: Amilton Pinheiro (Curador e diretor artístico do Fest Aruanda)

10h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II

Debate com os diretores dos longas-metragens exibidos na segunda-feira;

Mediação: Marcus Mello (Jornalista, crítico de cinema e moderador do Fest Aruanda)

11h00 – Mesa de Homenagem: Cristina Amaral (Montadora) e Ely Marques (Editor e diretor/In Memoriam): Montagem: A construção de significados e os reflexos de uma postura frente ao mundo

Mesa: João Carlos Beltrão (Diretor de fotografia), Joel Yamaji (Diretor, produtor, pesquisador e professor) e Cristina Amaral (Montadora)

Mediação: Camila de Moraes(Diretora, curadora e membro do Comitê de Seleção de Curtas-Metragens Nacional do Fest Aruanda)

Sala 9 – MACRO XE 9 – CINÉPOLIS (Manaíra Shopping)

11h00

Sessão Especial Cinépolis com Acessibilidade:

Longa-metragem:

A Mãe de Todas as Lutas, de Susanna Lira (Doc., RJ, 2021, 1h24,min.)

13h00

Sessão Especial (Homenagem): Cristina Amaral (Montadora)

Longa-metragem:

Garotas do ABC, de Carlos Reichenbach (Fic., SP, 2003, 2h11min.)

14h00 – Núcleo Memória e Preservação Audiovisual do Fest Aruanda

Painel: ‘O País de São Saruê’ – 50 Anos – A exaustiva e fascinante magia de editar um documentário.

Com Marília Franco (ECA-USP), Vladimir Carvalho (Documentarista) e José Maria Lopes (Especialista em restauração cinematográfica)

Mediação: Lúcio Vilar (Fundador e Produtor Executivo do Fest Aruanda).

(O filme ‘O País de São Saruê’ estará disponível para acesso na Plataforma AruandaPlay durante todo o período do festival.)

15h30

Sessão Especial Cinépolis:

Longa-metragem:

A Mãe de Todas as Lutas, de Susanna Lira (Doc., RJ, 2021, 1h24,min.)

16h00

(VIA CANAL DO FEST ARUANDA NO YOUTUBE)

SESSÃO CGU – 5º CONCURSO DE VÍDEO ‘1 MINUTO CONTRA A CORRUPÇÃO’ – Debate e solenidade de premiação (com exibição dos vencedores).

18h00

Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino:

Curta-metragem:

O Que os Machos Querem, de Ana Dinniz (Ficção, João Pessoa/PB, 2021, 9min.)

Boyzin, de R.B. Lima (Fic., João Pessoa/PB, 2021, 15min.)

Longa-metragem:

Transversais, de Émerson Maranhão (Doc., CE, 2021, 1h25min.)

21h00

Homenagem a montadora Cristina Amaral e ao diretor e montador Ely Marques (In memoriam) com a entrega dos troféus do Fest Aruanda

Sessão Especial (Homenagem póstuma): Diretor e montador Ely Marques

Curta-metragem:

DNA-M: Deus Não Acredita em Máquinas, de Ely Marques (Fic., PB, 2019, 15min.)

Mostra Competitiva Nacional:

Curta-metragem:

Hortelã, de Thiago Furtado (Fic., PI, 2021, 13min.)

Longa-metragem:

Madalena, de Madiano Marcheti (Fic., MS, 2021, 1h26min.)

Quarta, dia 15/Dez

Transmissão via LIVE (YouTube e Facebook do Fest Aruanda)

09h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Cagepa I

Debate com os diretores dos curtas-metragens exibidos na terça-feira:

Mediação: Amilton Pinheiro (Curador e diretor artístico do Fest Aruanda)

10h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II

Debate com os diretores dos longas-metragens exibidos na terça-feira;

Mediação: Marcus Mello (Jornalista, crítico de cinema e moderador do Fest Aruanda)

11h00 – Mesa de Homenagem: Othon Bastos revisita alguns dos seus personagens

Mediação: Amilton Pinheiro (Curador e diretor artístico do Fest Aruanda)

Convidados: Othon Bastos, Júlio Bressane (Diretor) e Zé Carlos Machado (Ator)

Sala 9 – MACRO XE 9 – CINÉPOLIS (Manaíra Shopping)

10H00

Mostra Caleidoscópio Universitário (Produções em Curta-Metragem dos alunos dos cursos de Mídias Digitais e Cinema da UFPB):

CALEIDOSCÓPIO UNIVERSITÁRIO

– A Arte é Sobretudo Coragem (DOC, 2021)

Dir. Matheus Albuquerque (Demid-CCHLA)

– Solicitude, Solidão (FIC, 2021)

Dir. Géssica Costa (Demid-CCHLA)

– Videoclipe da música Only Disaster (2021)

Dir. Matheus Menezes (Curso de Cinema-CCTA)

– Salve Pico do Jabre (DOC, 2021)

Dir. Kelly Freire Moreira (Demid-CCHLA)

– Quando o Home Virou Office (DOC, 2021)

Dir. Matheus Ribeiro (Demid-UFPB)

14H00

Sessão Especial

Curta-Metragem:

Caramujo-Flor, de Joel Pizzini (Fic., RJ,1988, 20min.)

Sessão Especial (Homenagem): Ao ator Othon Bastos

Longa-metragem:

O Paciente – O Caso Tancredo Neves, de Sérgio Rezende (Fic., RJ, 2018, 1h40min.)

19h00

Lançamento de Livro:

Ney Matogrosso, a biografia, de Júlio Maria

Editora Companhia das Letras

1a edição (2021)

Local: Foyer da Área VIP – Cinépolis (Manaíra Shopping)

19h30 – Sessão de Encerramento e Premiação:

Homenagem a Othon Bastos com a entrega do Troféu Fest Aruanda pelo Conjunto da Obra como ator de cinema, teatro e televisão.

Filmes de Encerramentos:

Sessão Première Nacional:

Curta-metragem:

Aluísio, o Silêncio e o Mar, de Luiz Carlos Vasconcelos (Fic., PB, 2021, 19min.)

Longa-Metragem:

Ney, À Flor da Pele, de Felipe Nepomuceno (Doc., RJ, 2021, 1h13min.)

Solenidade de Premiação

Quinta, 15/Dez

Transmissão via LIVE (YouTube e Facebook do Fest Aruanda)

10h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Cagepa I

Debate com os diretores do curta, do longa-metragem de encerramento e o cantor Ney Matogrosso:

Mediação: Amilton Pinheiro (Curador e diretor artístico do Fest Aruanda)

Plataforma Aruanda Play

Como brinde especial, este ano, os títulos abaixo relacionados, ficarão disponíveis ao público para acesso durante todo o festival. São eles:

– Aniversário de 50 Anos: O País de São Saruê, de Vladimir Carvalho (Doc, PB, 1971, 90 min.)

– Aniversário de 20 anos: A Canga, de Marcus Vilar (Fic, PB, 2001, 12min.)

– Estreia na Paraíba: Toada Para José Siqueira, de Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques (Doc, RJ, 2021, 1h32min.)

Ações de Formação (On Line)

Oficina Aruanda Cagepa de Roteiro para Animação

Com o diretor e roteirista Frederico Pinto (RS)

Período: de 6 a 9 de Dez., das 16h às 18s

II Laboratório Aruanda-Energisa

Projetos Narrativas Híbridas (Doc, Fic ou ambos).

Com a diretora e roteirista Susanna Lira

Dias 9, 10 e 11 de Dez., das 14 às 17

Serviço

16ª Edição do Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro

Data: De 9 a 15 de dezembro de 2021

informações: www.festaruanda.com.br e

instagram @festaruanda

Local: Cinépolis (Manaíra Shopping)

Fonte: Assessoria de imprensa do festival

Compartilhe:
Palavras-chave
fest aruanda