Política -
Comissão aprova projeto que estabelece variáveis para contribuição de idoso em casa-lar filantrópica
Termômetro da Política
Compartilhe:
Flávia Morais reduziu o máximo de contribuição do idoso dependente para 85% do benefício (Foto: Wesley Amaral/Câmara dos Deputados)

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 5789/19, que estabelece critérios que obedeçam ao grau de dependência do idoso para a definição do valor da participação dele no custeio das casas de repouso filantrópicas.

O texto aprovado é um substitutivo da deputada Flávia Morais (PDT-GO) à versão original de autoria do deputado Miguel Lombardi (PL-SP).

Veja também
Governo da Paraíba recebe prêmios por ações e programas habitacionais

A relatora decidiu manter o percentual de contribuição do idoso independente em no máximo 70% do benefício previdenciário que recebe, como previsto no texto original.

Já para idosos com dependência em até três atividades diárias, como se alimentar, se locomover ou tomar banho, o parecer fixa em até 80%; e idosos que requeiram assistência em todas as atividades ou com comprometimento cognitivo, com até 85%.

O texto original previa 100% de contribuição para o idoso totalmente dependente; no entanto, a relatora optou por reduzir esse percentual, “de modo a permitir certa independência e autonomia financeira do idoso beneficiário, para a aquisição de itens e serviços”, justificou.

Tramitação
O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Compartilhe: