Jornalista, fotógrafo e consultor. Escreve desde poemas de amor a ensaios sobre política. É editor no Termômetro da Política e autor de Emagreça bebendo cerveja. Twitter: @gesteira.
Jornalista, fotógrafo e consultor. Escreve desde poemas de amor a ensaios sobre política. É editor no Termômetro da Política e autor de Emagreça bebendo cerveja. Twitter: @gesteira.
Deputada Jane Panta estimula ‘sommeliers de vacina’ ao prometer imunizante: “Eu consigo a dose única pra ele”
Compartilhe:
Deputada Jane Panta garantiu que teria como conseguir a vacina da Janssen para o deputado Cabo Gilberto (Foto: Reprodução/YouTube/TV Assembleia PB)

A violação à regra da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) que só permite a entrada de servidores mediante apresentação de cartão de vacinação contra a covid-19 com duas doses ou dose única rendeu desdobramentos com promessa até de atos ilícitos. O deputado Cabo Gilberto (PSL), que ontem (5) invadiu o Plenário e hoje (6), novamente, quebrou a determinação sobre o Passaporte da Vacina para participar da sessão de forma presencial, recebeu da deputada Jane Panta (PP) a garantia de acesso a uma dose da vacina da Janssen, corroborando com a prática dos chamados “sommeliers de vacina”.

A discussão em torno da presença do único parlamentar que não se vacinou contra a covid-19 tomou conta da sessão. O deputado Hervázio Bezerra (PSB) colocou a Questão de Ordem para votação propondo suspender as sessões presenciais. Durante a discussão, Jane Panta saiu em defesa do Cabo Gilberto dizendo que ele havia se comprometido a tomar a vacina.

“Ele me garantiu que vai tomar a vacina”, disse a parlamentar, que é médica e até se dispôs a aplicar o imunizante.

Caso realmente resolva se vacinar, há outro problema para o acesso do Cabo Gilberto à Casa de Epitácio Pessoa. Ele precisa estar com o esquema vacinal completo, o que pode levar até 90 dias, tempo de intervalo entre duas doses das vacinas da Pfizer e AstraZeneca.

Para resolver a questão, a deputada Jane Panta garantiu que conseguiria para o colega a vacina da Janssen, que é administrada em dose única. “Nós questionamos a questão da dose única e eu consigo a dose única para ele”, assegurou.

Além de incentivar a escolha da vacina, prática extremamente combatida desde o início da vacinação contra covid-19 no Brasil pelas principais autoridades sanitárias, a deputada não explicou como faria para conseguir a vacina, já que não é permitida a escolha do imunizante.

Deputados questionam licitude

A deputada Cida Ramos (PSB) respondeu à promessa da vacina com escolha do imunizante. “Eu tive covid. Antes mesmo de ter covid, senhor presidente [Adriano Galdino] eu implorava pra tomar essa vacina, querendo que chegasse meu dia e horário. E aqui eu escuto que se pode escolher a vacina? ‘Tome a Janssen, tome essa, tome aquela’. Eu tenho deficiência física e não tive o direito de escolher. Que critério é esse que estamos colocando aqui?”, questionou a parlamentar.

Outro que reagiu à proposta da deputada Jane Panta foi o deputado Tovar Correia Lima (PSDB). “É um processo que ele não pode escolher”, disse o parlamentar a respeito da escolha da vacina para o colega.

Compartilhe: