Jornalista, fotógrafo e consultor. Escreve desde poemas de amor a ensaios sobre política. É editor no Termômetro da Política e autor de Emagreça bebendo cerveja. Twitter: @gesteira.
Jornalista, fotógrafo e consultor. Escreve desde poemas de amor a ensaios sobre política. É editor no Termômetro da Política e autor de Emagreça bebendo cerveja. Twitter: @gesteira.
Falta um presidente na salada de Vitor Hugo
Compartilhe:
(Imagem: Reprodução/Instagram/vitorcastelliano)

Foi dentro do horário de expediente da Prefeitura de Cabedelo que o prefeito Vitor Hugo (União) resolveu declarar quem são seus pré-candidatos nas eleições deste ano.

Não vamos cobrar que o prefeito trabalhe como prefeito no horário em que deveria estar atuando como prefeito em vez de usar seu tempo para fazer política partidária, passemos adiante. Chamou atenção a salada nas indicações de Vitor Hugo e a falta de um pré-candidato à Presidência da República.

Clique aqui para ler todos os textos de Felipe Gesteira

Assim publicou o prefeito de Cabedelo em seu perfil na rede social Instagram:

“Nossos Pré-candidatos em Cabedelo
Deputado Estadual – Dr Tarciano
Deputado Federal – Mersinho Lucena
Governador – Veneziano
Senador – Efrain Filho”

A mistura divulgada por Vitor Hugo vai de correligionários, como Dr Taciano Diniz e Efraim Filho, ao opositor do seu partido, o senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB), e aponta para uma quebra no apoio da legenda à pré-candidatura de Pedro Cunha Lima (PSDB) ao Governo da Paraíba.

Ainda não se sabe quais serão as consequências da suposta traição de Vitor Hugo à chapa majoritária, assim como se haverá algum tipo de reprimenda por conta da atuação política no horário de trabalho. Mas ficou claro que o prefeito de Cabedelo terminou órfão de presidente da República após o fiasco da pré-candidatura de Sergio Moro, para quem tanto alardeava apoio.

Compartilhe: