Jornalista, fotógrafo e consultor. Escreve desde poemas de amor a ensaios sobre política. É editor no Termômetro da Política e autor de Emagreça bebendo cerveja. Twitter: @gesteira.
Jornalista, fotógrafo e consultor. Escreve desde poemas de amor a ensaios sobre política. É editor no Termômetro da Política e autor de Emagreça bebendo cerveja. Twitter: @gesteira.
O ministro da Saúde mentiu
Compartilhe:
(Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

Marcelo Queiroga brinca com a população brasileira ao dizer que não há relação entre a realização de partidas de futebol no Brasil e a disseminação da covid-19.

O segundo depoimento da maior autoridade sanitária do país na CPI da Pandemia foi extremamente irresponsável. Vá lá que ele defenda fazer a Copa América, já que está no cargo para cumprir as ordens do Planalto.

Inadmissível é que o ministro da Saúde, um médico, venha mentir usando suposta base científica. Se o senhor não sabe, ministro, o risco de contaminação no futebol é treze vezes maior. Treze!

O número foi revelado por  pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Chega de tanto negacionismo à ciência.

O Brasil acumula quase 500 mil mortes pela covid-19. Se querem Copa América, que sejam responsabilizados pelos danos causados ao país. 

Texto publicado originalmente em áudio na coluna deste mesmo autor no Podcast 40 Graus. Também disponível no Spotify e Deezer.

Compartilhe: