Jornalista, fotógrafo e consultor. Escreve desde poemas de amor a ensaios sobre política. É editor no Termômetro da Política e autor de Emagreça bebendo cerveja. Twitter: @gesteira.
Jornalista, fotógrafo e consultor. Escreve desde poemas de amor a ensaios sobre política. É editor no Termômetro da Política e autor de Emagreça bebendo cerveja. Twitter: @gesteira.
Zona Azul em Intermares
Compartilhe:

A rádio peão da Prefeitura de Cabedelo não conseguiu guardar segredo sobre o plano mirabolante do prefeito Vitor Hugo com a mudança do trânsito em Intermares. Na boca miúda, a conversa é que ele pretende transformar as duas faixas de estacionamento da orla de Intermares em Zona Azul e cobrar dos moradores e visitantes pelo espaço que hoje é de graça.

Veja também
Vitor Hugo e o sonho do semáforo

Talvez nem seja verdade – e tomara que não mesmo -, mas que a notícia está solta em Cabedelo e já ultrapassa os limites do município, isso não há como negar. Em Intermares, a história da Zona Azul corre frouxa, de uma boca só, a começar pelos agentes de trânsito, irritados nesta quinta-feira (14), no segundo dia de transtorno geral causado pelo prefeito. Nas redes sociais, foi assunto o dia inteiro.

Sobraram protestos contra a suposta implantação da Zona Azul em Intermares (Foto: Reprodução/Instagram)

Se for mesmo verdade, ao menos revelou-se o mistério sobre qual era o propósito de se criar tamanha confusão, no famoso “mexer com quem está quieto”. Sim, é claro que havia um propósito, pois teria que ser muito inepto o prefeito para causar tanto tumulto por nada. E caso se confirme, Vitor Hugo além de angariar o aborrecimento de milhares de moradores, vai também garantir seu nome na história de Cabedelo como um péssimo gestor, daqueles que metem os pés pelas mãos na primeira oportunidade. Melhor quando era apagado e fazia somente o feijão com arroz da zeladoria.

Críticas ao prefeito Vitor Hugo foram tema de diversas publicações ao longo desta quinta-feira (14) (Foto: Reprodução/INstagram)

Por enquanto a Zona Azul em Intermares não passa de disse me disse. Cabe ao prefeito Vitor Hugo vir a público desmentir a notícia com um posicionamento oficial. Ao negar qualquer possibilidade de implantação da Zona Azul, estanca a boataria de uma vez por todas. Cabe até voltar atrás no desastre que tem sido aquele semáforo. Um gestor que reconhece seus erros costuma sair maior das crises.

Compartilhe: