Jornalista, fotógrafo e consultor. Escreve desde poemas de amor a ensaios sobre política. É editor no Termômetro da Política e autor de Emagreça bebendo cerveja. Twitter: @gesteira.
Jornalista, fotógrafo e consultor. Escreve desde poemas de amor a ensaios sobre política. É editor no Termômetro da Política e autor de Emagreça bebendo cerveja. Twitter: @gesteira.
Dois deputados paraibanos têm Olavo de Carvalho como referência
Compartilhe:
(Fotos: Michel Jesus e Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

Os deputados Efraim Filho (DEM) e Julian Lemos (PSL) são os únicos integrantes da bancada federal paraibana a terem Olavo de Carvalho como referência. Há publicações nas redes sociais digitais dos parlamentares que confirmam a admiração pelo ídolo da extrema direita no Brasil.

Morto nesta terça-feira, o guru do bolsonarismo e autoproclamado “filósofo” era tido por filósofos, cientistas e pensadores como um charlatão. Além das grosserias gratuitas proferidas por Olavo de Carvalho, ele também ficou famoso por seu negacionismo à ciência, à covid-19 e também por suas teorias da conspiração envolvendo o que ele chamava de “comunismo”, este sem qualquer referência ao modelo econômico e social.

Hoje mesmo, o deputado Julian Lemos publicou em seu perfil no Twitter um texto atribuído ao escritor.

A publicação de Efraim Filho é mais antiga, de 2011. Em resposta a um seguidor, o deputado classifica Olavo de Carvalho como “referência”. À época, o ‘pensador’ não era ainda protagonista da extrema direita no Brasil, no entanto, já fazia sucesso entre grupos conservadores. Seu livro mais famoso, “O Imbecil Coletivo”, foi publicado em 1996.

Compartilhe: